terça-feira, 22 de março de 2011

AS DUAS FAZENDEIRA



Certa vez, contaram-me uma história que ilustra bem a questão do
retribuir a questão do mal com o bem: Havia duas fazendeiras, uma era
evangélica e a outra, não. Essa não-evangélica se incomodava com a
outra, porque ela era crente. Um dia, essa mulher mandou sua empregada
buscar estrume no pasto. Encheu uma cesta e enviou-a, dizendo que
aquele era o seu presente para ela. Quando a mulher abriu a cesta, ao
ver o estrume, pediu que o jogasse fora. Então chamou a sua empregada e
disse-lhe: "Vá ao meu jardim, pegue as flores mais viçosas, mais
bonitas, mais formosas, encha esta outra cesta e traga-a para mim".
Então ela embrulhou, colocou um laço, um cartão, e disse: "Leva. Isto é o
meu presente para ela". Quando a outra fazendeira abriu, ela riu e
disse: "Como tem gente boba neste mundo! Eu mandei para ela uma cesta de
estrume e ela me mandou flores". Porém, ainda não havia lido o cartão.
Quando o abriu, estava escrito: "Cada um dá o que tem".

enviado por Francisca freitas

Um comentário:

  1. Muito bom! É disso que a humanidade precisa: de gente que dá a outra face!

    ResponderExcluir