domingo, 27 de março de 2011

FAZ PENA A MULHER NASCER FICAR VELHA E SE ACABAR


Se fosse como os anjinhos
A mulher nunca morresse
E o homem sempre vivesse
Recebendo os seus carinhos
Recebendo os seus beijinhos
Fitando o seu meigo olhar
Faz pena a mulher nascer
Ficar velha e se acabar

Uma filha virtuosa
É um pedaço do céu
Defende o pai se for réu
No berço sempre é mimosa
Sendo mãe é extremosa
Sendo vó é um altar
Se for crente deve orar
Por o que vive a sofrer
Faz pena a mulher nascer
Ficar velha e se acabar
Se a jovem sempre ficasse
No verdor da mocidade
Aos vinte anos de idade
Para o dezoito voltasse
Finalmente não mudasse
A voz, o riso, o andar,
Sem nunca velha ficar
Sem penar nem padecer
Faz pena a mulher nascer
Ficar velha e se acabar

Feliz do que é casado
Tendo uma mulher de bem
Já pode dizer que tem
Um anjo sempre ao seu lado
O gesto o zelo o agrado
Faz o esposo pensar
Que Deus baixou ao seu lar
Para com eles viver
Faz pena a mulher nascer
Ficar velha e se acabar


Raimundo Lucas Bidinho

*Amanhã teremos o sexo oposto

Um comentário: